Esteja quieto(a)!

Be still!Esteja imóvel e em silêncio.

Feche os olhos só por um momento.

Ouça o mundo ao seu redor. Sinta a sua respiração a entrar e a sair. Ouça os seus pensamentos. Observe os pormenores em seu redor.

Esteja em paz com o estar quieto.

Neste mundo moderno, a actividade e o movimento são os modos padrão, não só com os nossos corpos, mas também com as nossas mentes, com a nossa atenção. Corremos o dia todo, fazemos montes de coisas, falamos, enviamos e-mails, enviamos e lemos mensagens, etc.

Estamos sempre ligados, sempre conectados, sempre a pensar, sempre a falar. Não há tempo para o silêncio – e sentados em frente de um computador frenético durante todo o dia e, na frente da televisão hiperactiva, não conta como quietude.

Isso tem um custo: perdemos esse tempo para a contemplação, para observar e ouvir. Perdemos a paz.

E pior ainda: toda a correria é muitas vezes contraproducente. Eu sei que, as nossas acções na sociedade são muito importantes – a inacção é vista como preguiça, passividade e improdutividade. No entanto, por vezes, muita acção é pior do que nenhuma acção. Podemos correr loucamente, com toda a energia e fúria, mas não conseguimos fazer nada. Ou podemos fazer muita coisa mas nada importante. Podemos ainda piorar mais as coisas com as nossas acções do que se tivessemos ficado quietos.

E quando somos forçados a estar quietos – porque estamos na fila para alguma coisa, ou à espera de uma consulta médica, ou de um autocarro ou comboio – muitas vezes ficamos impacientes e precisamos encontrar algo para fazer. Todos nós temos nossos dispositivos móveis, outros terão um caderno ou pasta com coisas para fazer ou ler, outros vão incomodar alguém. Só estar quietos e presentes, observando, respirando, ainda não é algo a que estamos acostumados.

Tome um momento para pensar sobre como você passa os seus dias – no trabalho, depois do trabalho, preparando-se para o trabalho, noites e fins de semana. Está constantemente em correria por aí? Está constantemente a ler (o que não é mau de todo) e a responder a mensagens, vendo as notícias e as mais recentes informações? Está sempre na tentativa de obter montes de coisas, a marcar as tarefas da sua lista como uma máquina, a correr através daquilo que programou?

É assim que você quer gastar a sua vida?

Se assim for, que a paz esteja consigo. Se não, tenha um momento para ficar quieto. Não pense sobre o que tem que fazer, ou o que já fez. Basta estar no momento.

Então, depois de um minuto ou dois de fazer isso, contemple a sua vida e como gostaria que fosse. Veja a sua vida com menos movimento, menos a fazer, menos pressa. Veja-a com mais calma, mais contemplação, mais paz.

É muito simples, na verdade: tudo o que tem a fazer é sentar-se por um pouco todos os dias. A partir do momento que se acostumar a fazer isso, tente fazer menos a cada dia. Respire quando se sente a mover muito rápido. Vá mais devagar. Esteja presente. Encontre a felicidade agora, neste momento, ao invés de esperar por ela.

Saborear o silêncio é um tesouro e está disponível para nós, sempre.

Alcino Rodrigues

Anúncios

Deixar um comentário

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s