Nunca se culpe por fazer a coisa certa

happy

Nunca se culpe por ter amado. Por ter confiado. Por ter ajudado. Nunca se culpe por acreditar na bondade humana, na amizade verdadeira, no amor eterno. Nunca se culpe por pagar as contas em dia, ser dedicado ao seu trabalho, honrar seus compromissos. Nunca se culpe por dizer a verdade construtiva e pregar pequenas mentiras a fim de não magoar as pessoas. Nunca se culpe por algo que não deu certo apesar de todo empenho empregado. Nunca se culpe por fazer a coisa certa. Continue reading Nunca se culpe por fazer a coisa certa

O seu estilo de vida já foi projetado

Estou de volta ao mundo do trabalho. Acabei em um trampo de engenharia com salário bem legal, e a vida parece que finalmente está voltando ao normal depois de nove meses viajando.

Por eu viver um estilo de vida bastante diferente enquanto estive fora, esta súbita transição à existência de trabalho “das 9-às-5“ tornou claro algo sobre ela que eu nunca tinha percebido. Continue reading O seu estilo de vida já foi projetado

AGORA…

dt-072

Quando nos alinhamos ao momento presente, uma nova percepção da realidade surge, muito mais pura, profunda e poderosa. Se tomarmos consciência que o único tempo que existe é o AGORA, pois o passado já foi e já não existe, e o futuro nunca existiu pois é só uma imaginação, uma previsão, uma percepção de que é provável que o que acontecerá amanhã vai ser igual a hoje, ou vai ser diferente de hoje.
A sequência infinita de AGORAS faz-nos parecer que estamos a viver o futuro mas este é apenas um conjunto de probabilidades provenientes da continuidade do tempo cronológico.
Estar no AGORA é a única forma de construir o nosso futuro. Pensar no que estamos a sentir, a fazer, a dizer, a pensar AGORA e sermos um observador constante destas acções é ter um novo caminho, uma nova realidade, mais pura, mais clara e mais próxima do conhecimento do que SOMOS.
A chave é entender que no interior da profundidade do nosso SER existe a fonte contínua e intensa de poder da vida, que é o Silêncio a partir do qual tudo nasce, e por isso é que é preciso aquietar a nossa voz interior. Só observar… Sem julgar… Só aquilo que é…

Isso é estar presente. Isso é o AGORA…

Pensei que fosse fixe pensar nisto! Abreijos!

Sobre a Humildade

mascara-que-caiHoje apeteceu-me escrever sobre a Humildade.

Será que o simples facto de escrever acerca deste valor me torna Humilde? Ou pelo contrário? Me exponho à arrogância de achar que sou humilde? De nada me vale escrever e falar sobre humildade, se não o demonstrar por atitudes, por actos, por relações, por compaixão, que realmente o sou…

Vergílio Ferreira tem uma frase excelente que passo a citar:

“Não será difícil ser humilde quando se é grande. Difícil é ser humilde quando se é medíocre.” Continue reading Sobre a Humildade

Neste verão, qual é que você vai ser? Sereia ou Baleia?

Uma academia colocou um outdoor em São Paulo que dizia o seguinte:

Neste verão, qual é que você vai ser? Sereia ou Baleia?

Uma mulher enviou-lhes a sua resposta e distribuiu o seguinte email:
“Ontem vi um outdoor com a foto de uma moça escultural de biquini e a frase: Neste verão, qual é você vai ser? Sereia ou Baleia?
Respondo:
As Baleias estão sempre cercadas de amigos.
As Baleias têm a vida sexual activa, engravidam e têm filhotes lindos.
As Baleias amamentam.
As Baleias andam por aí a cruzar os mares e a conhecer lugares fixes como a Antárctida e os recifes de coral da Polinésia.

Perguntaram à esposa se o seu marido a fazia feliz – a sua resposta foi inesperada

Esta história roda a internet em vários estilos e traduções diferentes, mas está relatada nos arquivos de seminários da Universidade de Fresno na Califórnia, e aconteceu durante um seminário para casais. Durante o mesmo, um dos palestrantes perguntou a uma das esposas:”Seu marido lhe faz feliz? Ele lhe faz feliz de verdade?”

Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Continue reading Perguntaram à esposa se o seu marido a fazia feliz – a sua resposta foi inesperada